Celina da Piedade NO FESTIVAL RTP DA CANÇÃO

Texto Rui Canas Gaspar

A cantora e acordeonista setubalense Celina da Piedade vai estar presente na próxima edição do Festival RTP da Canção, com o tema “Primavera”, de sua autoria em parceria com Alex Gaspar.

Celina Da Piedade nasceu em Setúbal e o seu talento musical manifestou-se desde bem cedo. Aos cinco anos de idade já estudava música e quando tinha apenas seis anos Celina da Piedade apresentava-se em público no seu primeiro concerto realizado na pacata vila de Castro Verde, em pleno Alentejo.

A menina crescia, estudava, cantava e tocava e, para aperfeiçoar o seu versátil talento e gosto musical frequentou o Conservatório de Música de Setúbal, uma escola onde anos mais tarde também viria a dar aulas de acordeão.

A jovem Celina fez os seus estudos básicos em Setúbal, na Escola do Peixe Frito e o secundário na Escola Ana de Castro Osório. Licenciou-se em Património Cultural, na Universidade de Évora mas foi na Universidade Nova de Lisboa que se pós-graduou em Estudos de Música Popular estando atualmente a terminar o mestrado em ciências musicais, sendo também investigadora no INET-md, Instituto de Etnomusicalogia – música e dança.

Desde os primeiros tempos da sua formação que Celina conheceu a Associação PédeXumbo, com quem se dispôs a colaborar. Mais tarde, tornar-se-ia sua Presidente Honorária.

A PédeXumbo é uma associação de utilidade pública, criada em 1998, tendo como objetivo promover a música e a dança. Tem sede em Évora e nasceu para dar enquadramento legal ao festival Andanças.

O acordeão é o instrumento de eleição de Celina da Piedade, ele é como se fizesse parte do seu próprio corpo. Este instrumento musical, aliado à sua voz, nos mais diferentes contextos, transporta-nos numa viagem pelas memórias da música de raiz portuguesa, por vezes num estilo mais moderno e universalista.

No início do novo milénio, no ano 2000, passou a integrar o Cinema Ensemble, de Rodrigo Leão, com quem ainda faz equipa tendo tocado em todos os concertos e participado em todos os discos gravados por este conceituado compositor internacional.

A multifacetada artista e compositora participou em mais de meia centena de produções discográficas, para além de bandas sonoras para cinema, teatro e dança.

Destaca-se aqui a composição de “Mon Carroussel”, que criou para Mayra Andrade, com quem também tocou, tal como o fez com muitos outros nomes consagrados, de que são exemplo Samuel Uria, Uxia, Gaiteiros de Lisboa, Ludovido Einaudi e António Chaínho.

Independentemente de se apresentar a solo, Celina da Piedade gosta de trabalhar em equipa. Uma das suas mais recentes parcerias é aquela que foi designada por “Tais Quais”, um coletivo que congrega nomes consagrados da música portuguesa como sejam: Tim, Vitorino, João Gil, Sebastião, Serafim, Jorge Palma e Paulo Ribeiro.

No dia 7 de fevereiro de 2015, no auditório Musiberia, em Serpa, a versátil artista estreava o novo projeto “Celina da Piedade e as Vozes do Cante”, um grupo composto por sete dos melhores intérpretes do Cante Alentejano, que com as sonoridades das suas belíssimas vozes nos transportam pelas ondulantes searas da grande planície alentejana.

Esta artista e compositora setubalense tem também trabalhado como instrumentista e formadora em variadíssimas oficinas de música e de dança, ao mesmo tempo que se dedica ativamente ao estudo e divulgação do riquíssimo património musical alentejano.

A Associação PédeXumbo editou o livro “Caderno de Danças do Alentejo”, do qual é coautora.

Os seus trabalhos a solo encontram-se também gravados em disco: “Em Casa” (Melopeia, 2012) o “Cante das Ervas” (Melopeia e Jardim da Boa Palavra, 2014) e o último trabalho “Sol” (Sons Vadios, 2016).

Como membro de grupos musicais já atuou nas mais diversas partes do mundo, desde a Coreia do Sul, aos Estados Unidos da América. A solo levou igualmente a música alentejana às mais diferentes nações, destacando-se o Brasil, Espanha e Argélia.

2017 É um ano de muito trabalho para Celina da Piedade que em Janeiro atuou em Espanha e está a preparar nova digressão por aquele país. Em março irá tocar a Viena, Áustria e prepara também uma digressão pela América do Sul, onde está incluído o Brasil, Argentina e Chile, não deixando naturalmente de atuar em Portugal, de norte a sul tal como o fez em 2016.

A artista setubalense foi uma das compositoras convidadas pela RTP para a edição deste ano de 2017 do festival da Canção, tendo escolhido ser a intérprete do seu próprio tema “Primavera” com letra e música criada de parceria com Alex Gaspar. Será bom recordar que Celina da Piedade já conheceu o sabor da vitória neste importante festival quando em 2011 ali atuou com os Homens da Luta.

Celina da Piedade, um diamante setubalense, é um verdadeiro prazer para os sentidos, é um dos maiores agentes divulgadores da música popular portuguesa e, com a sua soberba voz, aliada à natural simpatia e ao seu muito à vontade em palco fazem dela um fenómeno que surpreende, pela positiva, todos aqueles que têm tido a oportunidade de a ver e escutar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s