Reflexão

Escrevo estas linhas a cinco mil metros de altitude, a bordo de um voo semi-regional da “nossa” TAP. Sobrevoando Aveiro a cinco mil metros de altitude e a uma velocidade terrestre de 494 Km/h, a vista é quase lunar, com grandes áreas pintadas de branco imaculado, qual algodão puro. A visão de topo dá-me uma perspectiva real, mas também simbólica, da nossa posição na Europa e no Mundo.

Visto daqui, não há diferenças entre povoações, regiões nem tampouco se faz notar qualquer diferença quando entramos finalmente em território espanhol. Visto de cima, não há barreiras nem fronteiras, fazendo-se notar uma refrescante continuidade visual. Visto de cima, com algum distanciamento, torna-se claro o sentido que faz o verdadeiro e original projecto Europeu…

Esta visão unificante faz-me lembrar John Lennon, que em 1971 já imaginava as virtudes de um modelo de sociedade sem fronteiras de nenhum tipo. Onde os valores humanos se sobrepõem aos valores materiais. Onde o amor ofusca o ódio. Onde a partilha é mais impulsiva e fácil que a avareza. Onde, genericamente, os bons sempre vencem os maus!

Algures no tempo a Europa desviou-se do caminho mas mesmo cá de cima, numa perspectiva distante, olhando de oriente a ocidente, não se vislumbra melhor. Resta-nos endireitar o que está mal e seguir caminho. Um dia chegaremos, tal como eu, já com os pés bem firmes no chão, já cheguei ao meu destino.

Pedro Conceição

(Director)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s